quinta-feira, 1 de fevereiro de 2007

Brasão da Freguesia de Leiria - Águia bicéfala


Brasão da freguesia de Leiria

Justificação da Simbologia (2) - ver (1)

Águia bicéfala a negro
Em heráldica, a águia bicéfala tem vários significados concretos.
Generalizando-se, pode-se dizer que este símbolo heráldico representa a ligação entre o poder temporal e o espiritual. Este símbolo, enquanto produção pictórica e escultórica, acabou por se associar à ideia de que a Virgem Maria, enquanto “Mãe Santíssima” poderia ser representada por uma águia de duas cabeças; a Virgem como humano tornado divino ao mesmo tempo que deu carne à divindade representada pelo seu filho, Cristo-Deus feito homem.
Também foi usado este símbolo em alusão a Sto. Agostinho, sendo que neste caso se associaria a águia bicéfala ao significado de “voo da eloquência”. Simplificando todas as especulações acerca do significado do uso da águia bicéfala, poder-se-á admitir que a arte de preservar a informação necessária à aquisição do saber falar e escrever, a tipografia, venha a ser representada por este símbolo heráldico.
No caso concreto de Leiria, poderíamos especular um pouco mais, imaginando o voo da águia a bifurcar-se entre a colina do Santuário da Sra. Da Encarnação (padroeira da cidade) e a do Castelo de Leiria (símbolo do poder temporal dos homens e da formação do burgo). Sem esquecer que, de permeio, a águia poderia beber a eloquência de Sto. Agostinho, representado no Convento e Igreja da Ordem Cristã a que deu origem, os Agostinianos.
No caso concreto do brasão da freguesia de Leiria, a Águia negra bicéfala, detendo numa das garras um componedor (instrumento tipográfico para a composição dos textos a imprimir) e na outra uma almofada de carimbo, representa as Artes Gráficas.
Há que ter presente que em Leiria se terá instalado a primeira tipografia de tipos metálicos. No entanto, há quem seja de opinião que a primeira tipografia instalada em Portugal foi em Faro. Talvez que estejamos a tratar de momentos distintos: a primeira tipografia de Portugal funcionou na cidade de Faro; a primeira tipografia em Portugal a trabalhar com tipos metálicos esteve em actividade em Leiria.
-
· Leia-se a este respeito o post http://dispersamente.blogspot.com/2007/01/os-tempos-hericoromnticos-da-tipografia.html
. Agradeço à Junta de freguesia de Leiria o facto de me ter enviado por fax (1/2/2007) um documento em 3 folhas A4 com a transcrição do texto do heraldista (não identificado) que colaborou na organização do processo para envio à Comissão de Heráldica, para efeitos de aprovação do brasão, nos termos da Lei 53/91, de 7 de Agosto.
. Note-se, no entanto, que o texto acima apresentado reflecte a minha interpretação pessoal, ainda que baseada naquele documento, nos aspectos técnicos e legais.
(continua)

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Leiria, Portugal
Um Viseense tão Leiriense como os que o são... O que me vai ocorrendo...